facebook twitter flickr youtube google+ ask.fm rss separador favorite site map
Você está em: Notícias
ENVIAR PARA UM AMIGO

NOME

NOME DO AMIGO

EMAIL DO AMIGO

 

E NO TWITTER... Twitter

Curta-nos no Facebook

A JMJ Rio2013 depende do sim de cada um: seja voluntário!

25/03/2012 -


Hoje, 25 de março, será lançada em todas as paróquias da Arquidiocese do Rio, a Campanha de Voluntariado
. E foi no pensando em como dar exemplo da importância do voluntário para a Jornada que entrevistamos Giselle Azevedo, secretaria executiva do Setor de Voluntários da JMJ Rio2013.
Missionária da Comunidade Católica Shalom, ela teve a honra de estar representando os jovens brasileiros na Jornada de 2011 em Madri e de discursar ao Santo Papa Bento XVI. Giselle faz um convite especial a vocês, jovens do Brasil e do Rio de Janeiro para serem voluntários da JMJ Rio2013.

JMJ - Como você conheceu a JMJ?
Giselle - Conheci a Jornada em 2000. Um grande evento foi feito na minha cidade de promoção da Jornada Mundial da Juventude e achei muito interessante que o Santo Padre quisesse proporcionar esse grande encontro com a juventude de todo o mundo. Tive muita vontade de participar. Foi quando se passaram duas jornadas – 2000 na Itália e 2002 em Toronto – e a Comunidade Católica Shalom, da qual eu faço parte, me presenteou, enviando-me à Colônia, na Alemanha, em 2005. Fui enviada para organizar as apresentações artísticas da Comunidade durante a JMJ. Lá, eu tive a oportunidade de me deparar com este grande evento que reúne jovens do mundo todo na mesma fé.

JMJ - E o voluntariado, como surgiu esse desejo de servir?
Giselle - Estando em Colônia, eu fiquei muito surpresa não só com os jovens que participavam, mas também com aqueles que doavam as suas vidas ali, que estavam com tanta alegria servindo, me senti muito tocada. Foi quando em 2010, a Comunidade quis dar a Igreja um dos seus jovens para construir a Jornada de Madri e me indicou para ser voluntária. Fiquei muito feliz com esta escolha. Morei em Madri durante quatro meses e trabalhei no Departamento de Cultura. Uma experiência maravilhosa de Igreja, de estar ali ajudando na evangelização dos jovens.

JMJ - Quais as maiores alegrias e os maiores desafios em ser voluntária?
Giselle - A maior alegria é estar em missão, estar a serviço da Igreja e em favor da evangelização dos jovens, favorecer o encontro mais incrível da vida de uma pessoa que é o encontro pessoal com Cristo. Fazer parte desse sonho de Deus é um privilégio imenso! E o desafio é ir embora ao final da JMJ!! Se bem que pra mim não foi um fim total porque ao terminar a JMJ de Madri, tive uma semana de recesso pra me adaptar a minha nova vida, aqui no Rio de Janeiro e logo comecei a trabalhar para a JMJ Rio2013.

JMJ - Como foi a emoção de estar com Papa logo na cerimônia de acolhida e depois de discursar para ele?
Giselle - Os dois convites foram surpreendentes, não esperava e tenho toda tranquilidade de dizer que não foi mérito meu. Foi, realmente, graça de Deus! Acho que Deus quis presentear não só a mim, mas, também, a nossa arquidiocese, o nosso país. Eu estava representando os jovens do mundo todo, não apenas o Brasil, mas os 30 mil jovens que estiveram presentes em Madri como voluntários. Logo na chegada do Santo Padre foram escolhidos quarenta jovens do mundo todo para recebê-lo. Fui chamada para representar o Brasil.. Era para ser algo muito simples, mas logo no primeiro ato do Papa na JMJ de Madri, ele nos surpreendeu, quebrando o protocolo. Ele parou e quis saudar, saber os nomes e de onde vínhamos e nos dar uma bênção particular. Foi uma experiência maravilhosa! Ele me disse alguma coisa, mas confesso que estava tão maravilhada que nem lembro o que foi. Mas o olhar dele me falou tudo: me senti profundamente amada naquele momento. E isto foi importante para que eu me preparasse para o discurso ao Santo Padre.


Quanto ao discurso, um mês antes da JMJ me perguntaram o que eu falaria para o Papa em três minutos, se tivesse a oportunidade. Então disse o que vinha no meu coração: falei da minha alegria de ser voluntária, que a minha vida não tinha sentido fora da Igreja, que queria doar toda a minha vida em vista da evangelização dos jovens, falei do quanto amava o Santo Padre e etc. Dias depois soube que havia sido, de fato, escolhida para fazer um discurso para o Papa. Passei alguns dias sem acreditar e sem contar pra ninguém, até que vi meu nome na programação... No dia do discurso, eu estava muito tranquila. Deus me deu uma graça. Poderia ter lido o meu discurso, mas não consegui tirar os olhos do Santo Padre. Diante de mim havia um homem tão simples, tão sereno, tão cheio da presença de Deus, com um olhar tão amoroso, tão paterno e tão cheio de esperança! Falei tudo que estava em meu coração, falei com muita tranquilidade, querendo que ele entendesse cada palavra, por isso eu falei devagar. Queria que aquelas palavras caíssem no coração dele, como um presente em nome da juventude: uma juventude que ama Cristo, que se compromete com a Igreja. Sem dúvidas, o momento mais feliz da minha vida! Sempre digo que parece que esperei 28 anos da minha vida para viver um momento tão especial. Depois desses três minutos, ele estendeu os braços e eu tive a oportunidade de ir até ele, me pus aos seus pés, de joelhos, e disse a ele que ele podia contar comigo, com as minhas orações e com o meu ardor missionário, mas não só comigo, como com toda Comunidade Shalom, da qual eu faço parte. Disse-lhe, também, que a minha vida não tinha sentido se não fosse ofertada por amor a Deus, a Igreja e aos homens. O Santo Padre me respondeu dizendo que se alegrava muito com a minha vida e que rezaria por mim, me confiando a Nossa Senhora Aparecida.


JMJ - Como aconteceu o chamado para a missão no voluntariado da JMJ Rio2013?
Giselle – Creio que a minha maior missão é testemunhar a alegria de ser voluntária, de estar a serviço da Igreja, motivando a outros também vivam esta mesma graça. Trabalho em profunda unidade com o diretor do meu setor, o padre Ramon Nascimento. Além de assessorá-lo no exercício da sua função, me foi dada a responsabilidade de selecionar e alocar os voluntários nos diversos setores e trabalhos da JMJ. Peço sempre ao Espírito Santo que me conduza nesta missão.

JMJ - Qual a mensagem ou o convite que você faz aos jovens para que se unam neste serviço?
Giselle - Eu te convido a se tornar um voluntário, pois é algo que muda a vida: pelo serviço a Deus, pelo serviço ao outro, pelo serviço à Igreja. É uma oportunidade única. A Jornada, embora, tenha uma configuração própria (catequeses, atos centrais...), ganha a cara da cidade que a acolhe, daquele povo que a prepara. Então, aqui no Brasil, encorajo a todos os brasileiros e, em especial, os cariocas, os jovens e os adultos da nossa arquidiocese a construirmos, juntos, esta Jornada. Ela depende do SIM de cada um. Será uma experiência maravilhosa, a jornada é um grande dom!

Por Renata Rodrigues e Bruna Jacob

Tags:

20 comentários

A Paz de Cristo! Gostaria de ser voluntaria na JMJ 2013 porque sou coordenadora da catequese em minha paroquia em Brasilia e como falo fluentemente francês, italiano, inglês e espanhol, gostaria de ajudar a acolher jovens de outros países que não falem (a maioria!) português. Fiz minha inscrição no site mas como até agora não recebi nada não sei se foi efetivada. Aguardo orientações. Grata.
Envie um e-mail para volunt@rio2013.com
queria saber como faço para ser volutaria na JMJ se sou de parnaiba piaui...
Eu gostaria de saber se a minha inscrição feita em fevereiro, via internet, foi realmente registrada, pois até hoje ainda não recebi nada sobre o assunto.

Giselle suas palavras me emocionaram muito q enchi meus olhos de lágrimas.Quero tb ofertar a minha vida a Deus, aos jovens, a Igreja... seja onde for.

Shalom!!!
Gostaria muito como saber ser voluntaria na jornada mundial ?
obrigada beijos ...
A paz de Jesus! Venho colocar-me a diposição da organização do JMJ 2013,para servir da melhor forma os jovens que estarão presente nestes dias,faço parte da Pastoral Familiar,sou ministra da santa comunhão,sou chilena então falo fluentemente espanhol,que pode ser de grande ajuda.Fico no aguardo e esperançosa em uma resposta de vocês.Fiquem com Deus!
Maria Soledad
OI, fiz o meu cadastro para ser voluntário na JMJ rio a 1 mês. Eate agora não obtive resposta. Como faço para procurar a confirmação. Grato. FRANCISCO EVANDRO DIOGENES BRASIL - NATAL RN. Deus abençoe!
OI, fiz o meu cadastro para ser voluntário na JMJ rio a 1 mês. Eate agora não obtive resposta. Como faço para procurar a confirmação. Grato. FRANCISCO EVANDRO DIOGENES BRASIL - NATAL RN. Deus abençoe!
tbm ja fiz so aguardando a convocação
tbm ja fiz so aguardando a convocação
Nunca fui voluntário em nenhuma jornada e estou experimentando esta graça pela primeira vez. Sonhava com a JMJ no Rio desde antes de Madri e já tinha no meu coração a certeza de que seria voluntário para fazer o que a Igreja precisasse, independentemente de minhas vontades pessoais. E aqui estou.
Ler esta entrevista da Giselle é ter mais fortemente a certeza do chamado de Deus ao qual atendemos. Aos que a conhecem (ainda que pouco, como eu), fica a certeza de que cada palavra dita é verdadeiramente vivida, e que o desejo missionário não é uma opção, mas uma regra.
Shalom!
Estive na JMJ em Madrid ano passado, e me chamou muito atenção todos os voluntários pela alegria com que servia a todos, então quero saber como posso ser voluntário se moro tão distante do Rio...abraços pra todos!!!
Ja me inscrevi, estou também esperando pelo direcionamento, não vejo a hora de poder ajudar!
Fiquem com Deus e Nossa Senhora!
sou de formosa da serra negra -ma a cruz passarar por aqui no dia 11 desse mes, estou com espequitativa enorme para participar, vou juntamente com minha comunidade SAO RAIMUNDO NONATO e meus 4 filhos quero que eles vejam a importancia de participar desta manifestaçao de fé. estamos todos anciosos para achegada da caravana . e convido aqui todos para participar com muita alegria e louvor a DEUS pois ele é o nosso salvador e participar dessa caminhada será um gesto de fé . mas devemos ir de coraçao aberto para receber bençaos .vai ser uma experiencia unica e emocionante .
Fiz a experiencia de participar da JMj em colônia e achei que sendo vontuario poderei retribui toda a graça da oportunidade que Deus me proporcionou de está lá.
Já fiz o cadastro e estou esperando boas noticias. Se eu for escolhido será pra mim uma bênção de Deus. Estou me preparando para efetivação de minhas despesas de viagens.

abraços de cheio Deus
Eu gostaria muito de ser voluntária para JMJ,mas eu não moro no rio, moro em uma cidade no chamada Salinas da Margarida- Ba. Será que eu poderia ser voluntária,mas de outro jeito,fazendo outra coisa?
Graça e paz,
A cada dia que se passa e que se aproxima este momento de graça que a contecerá no Brasil, se fortalece em mim a certeza de me entregar a servir. É u m desejo que vem de longas datas, porém por inúimeros ,motivos nao pude tornar real, mas que agora quero fazer a contecer, ou melhor vejo que essa bençao ja se manifesta em minha entrega diária em tudo que faço para exaltar o senhorio de Jesus, nosso unico mestre e pastor.
Que a jornada venha para consagrar, para confirmar todo esse nosso anseio, venha saciar nossa sede desta
água viva, e que possamos ser verdfadeiros protagonistas para a humanidade dispersa que tanto precisa de se encontrar em Deus.

Rio 2013 ...............JMJ ...............AQUI ESTOU PRA SERVIR.
Já fiz meu cadastro, estou esperando os direcionamentos de como proceder como voluntário! Abraço paz e bem
Sem dúvidas essa foi a tradução daquilo que os presentes as JMJs sentem: uma forte emoção e alegria em está alí diante do Papa e de jovens de todo o mundo, em uma grande sentimento de fraternidade e desejo de tambem servir a Deus, para que outros jovens possam aproveitar esse grande prazer de esta tão próximos de Jesus, pois é assim que nos sentimos na semana da Jornada.
Gostaria de ser voluntaria para a jmj,
um abraço
Ir. Fátima Alencar

FAÇA SEU COMENTÁRIO!

LINK CURTO
  • Voltar
  • Enviar para um amigo
    ENVIAR PARA UM AMIGO

    NOME

    NOME DO AMIGO

    EMAIL DO AMIGO

     

  • Imprimir Página
  • Diminuir Fonte
  • Aumentar Fonte